O Ano Novo Chinês, um dos feriados mais importantes em grande parte da Ásia e o mais importante na China, começou no passado dia 1 de fevereiro.
Nos dias anteriores à véspera de Ano Novo, é tradição as famílias limparem as casas para afastar qualquer má sorte e abrir espaço para a boa sorte, assim como decorarem as janelas e portas com papéis vermelhos. As celebrações começam a partir da véspera de Ano Novo e duram até a Festa das Lanternas.

Segundo o calendário lunar chinês, quando aparece a primeira lua cheia do ano, no 15.º dia após o Ano Novo Lunar, celebra-se o Festival das Lanternas. Nessa noite, além de se comer 元宵 (yuánxiāo) ou 汤圆 (tāngyuán), nome dado a um bolinho de arroz servido numa sopa (fazendo lembrar a lua cheia no céu), realizam-se, por todo o país, variadas e coloridas atividades recreativas, como danças do leão.

Os chineses decoram com lanternas coloridas as suas salas e os beirais dos telhados e festejam na rua, transportando lanternas. As lanternas chinesas são mais do que apenas decorações – cada de lanterna significa algo. São maioritariamente vermelhas e simbolizam boa sorte, alegria e vitalidade. Além disso, as lanternas costumam ter pendurados enigmas (escritos em pedaços de papel vermelho) para as outras pessoas tentarem decifrar.

Para festejar a Festa das Lanternas, no seguimento das atividades relacionadas com as celebrações de Ano Novo Chinês, os alunos que frequentam as aulas de Mandarim fizeram lanternas para decorar o corredor do 3.º CEB e celebrar a ocasião.

Siga a Escola em: